Image Image Image Image Image Image Image Image Image

A única coisa que realmente pode salvar sua saúde. Sério.

06/06/2014 | By | One Comment

A resposta é: comer alimentos orgânicos. Curto e grosso.

Algumas pessoas pensam que comer alimentos orgânicos é moda. Com certeza, não é. Na verdade, é uma necessidade. Por quê? Doenças são causadas por deficiências e toxinas. Alimentos convencionais não só estão cheios de toxinas, pesticidas e herbicidas, como também têm deficiência de nutrientes. A quantidade de nutrientes que um alimento tem, depende da saúde do solo. Se o solo estiver desprovido de nutrientes, como acontece com os alimentos convencionais, seu corpo também não receberá esses nutrientes.

Se você acompanha nossas publicações, já deve ter ouvido falar sobre os impactos que os alimentos transgênicos têm na sua saúde e no ambiente, não é? Ao optar por comer orgânicos, você garante que não está comendo alimentos transgênicos.

Antes da revolução industrial, quando os pesticidas e herbicidas transgênicos começaram a ser utilizados, tudo o que comíamos era orgânico. Então, por que temos de chamar comida de verdade de “orgânico” e comida falsificada de “convencional”? Isso é uma ironia.

Alimentos orgânicos crescem sob práticas sustentáveis, respeitando não só a natureza e a biodiversidade, como também os seres humanos, ou seja, VOCÊ.

Muita gente pode pensar que os orgânicos só afetam os produtos agrícolas. Não é bem assim. Animais que são criados com alimentos que contém ingredientes transgênicos também são afetados, portanto, se você comer esses animais ou produtos derivados deles, isso também o afetará. Na verdade, animais que são criados sob práticas industriais também são tratados com hormônios e antibióticos que vão parar no seu corpo, o que pode gerar uma série de doenças.

Como você sabe se um produto é orgânico?

O produto precisa ter o selo de uma certificação orgânica, que é diferente para cada país. Estas são algumas delas:

Organic logo Br

Então, se o produto tiver certificação orgânica, quer dizer que ele é 100% orgânico?

Infelizmente, não. Para ter o certificado, o produto deve conter uma certa quantidade de ingredientes orgânicos, mas não todos. Algumas marcas só usam um ou dois ingredientes orgânicos e às vezes, esses são os ingredientes principais, o que pode fazer toda a diferença. Então, confira a lista de ingredientes para verificar se todos os ingredientes são orgânicos ou, pelo menos, os principais. E sempre tenha em mente que ingredientes como milho, soja, canola e seus derivados, se não forem orgânicos ou não tiverem o rótulo de não-transgênico, provavelmente foram geneticamente modificados.

Quanto você realmente paga pelo alimento que come?

Como as grandes empresas são subsidiadas, os alimentos processados são extremamente baratos. Mas você não paga realmente pela comida, paga pela embalagem e pela propaganda.

Como não está sendo nutrido, pelo contrário, muitas vezes está sendo envenenado, você pode acabar pagando o que “economizou” ao comprar alimentos não-orgânicos, em remédios ou tratamentos de saúde.

A pergunta que faríamos é: por que os alimentos convencionais são tão baratos?

Na verdade, não são. Você paga sua comida com impostos, que depois são convertidos em subsídio para a indústria convencional e de transgênicos, e com sua saúde. E não estamos nem levando em consideração o custo que isso tem no meio ambiente.

Alimentos orgânicos nem sempre são subsidiados como os não-orgânicos e transgênicos. Basicamente, o governo apoia mais as empresas que destroem sua saúde e o planeta, do que as que realmente se importam com você.

Por que você precisa comer orgânicos?

Um estudo feito pela EWG (Environmental Working Group)  em 2007/08, encontrou 232 componentes industriais e poluentes em cordões umbilicais de recém nascidos. Os bebês já nascem com o corpinho cheio de toxinas. E esse estudo já tem sete anos.

As estatísticas e os números de hoje não são encorajadores. 90% de toda a soja, milho, canola e beterraba nos Estados Unidos é transgênica. No Brasil, mais de 80% da plantação de soja e milho é transgênica. Mesmo que você não coma milho ou soja, o que duvido porque esses ingredientes e seus derivados estão escondidos em 90% dos alimentos que vêm em embalagens, plantações não-transgênicas e orgânicas podem ser contaminadas só por estarem próximas de uma plantação transgênica.

A indústria de transgênicos utiliza pesticidas para matar tudo menos suas plantações, que são modificadas geneticamente exatamente para resistir ao veneno. Então, todos os insetos, aves, borboletas e abelhas que são benéficos (e que promovem a vida) estão morrendo. Você consegue imaginar a vida sem eles?

É urgente que você comece a agir. É extremamente importante desintoxicar seu corpo. E o processo de desintoxicação começa quando paramos com a poluição. Como? A primeira coisa que você precisa fazer é parar de colocar toxinas para dentro do seu corpo. Comer alimentos orgânicos é a saída. Você até pode começar a plantar sua própria comida. Verduras e ervas podem ser plantados em recipientes ou vasos, então, não ter uma área externa não é desculpa. Você pode plantá-la na sua sacada. Se espaço for um problema, experimente uma horta vertical. Sempre há uma opção. Você tem o poder de escolher o que é o melhor para você e para aqueles que ama.

Então, mais uma vez, por que é tão importante comer alimentos orgânicos?

Alimentos orgânicos sustentam a vida. Alimentos convencionais e transgênicos sustentam doenças e a morte.

Se você não puder arcar com uma alimentação 100% orgânica, pelo menos evite comprar as coisas que absorvem mais os agrotóxicos, como maçãs, pêssegos, aipos, morangos, espinafre e pimentões. Existem 12 alimentos que são mais pulverizados e que absorvem mais os agrotóxicos. Aqui, você pode encontrar a lista completa dos 12 alimentos a evitar.

Esperamos que tenha gostado deste artigo. E se achar que alguém mais pode se beneficiar com ele, por favor, compartilhe!

Viva uma vida extraordinária!

Laura & Tammy

Referências:

http://www.ewg.org/research/body-burden-pollution-newborns
http://www.ewg.org/research/minority-cord-blood-report/bpa-and-other-cord-blood-pollutants
http://earthopensource.org/index.php/reports/17-roundup-and-birth-defects-is-the-public-being-kept-in-the-dark
https://www.wsws.org/en/articles/2005/12/toxi-d07.html
http://www.dailymail.co.uk/health/article-1379245/Pesticide-exposure-womb-linked-lower-IQ-children.html?ito=feeds-newsxml
http://www.organicconsumers.org/ofgu/fair-trade-organic.htm
http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2009/12/31/232-toxic-chemicals-found-in-10-babies.aspx
http://www.naturalnews.com/033615_pesticide_exposure_newborns.html#
http://www.scientificamerican.com/article/chemicals-umbilical-cord-blood/

Livros:

Staying Healthy with Nutrition: The Complete Guide to Diet and Nutritional Medicine (Manter-se saudável com Nutrição: O Guia Completo para Dieta e Medicina Nutricional) – Elson M. Haas

Comments

  1. Mesmo que você alimente-se com o cuidado de evitar a ingestão de substâncias tóxicas, não estará livre de uma evolução que comprometa a função hepática e/ou da vesícula biliar.
    Deste modo, não basta apenas tomar o cuidado de evitar intoxicar-se. Há que realizar uma limpeza do fígado/vesícula com uma certa regularidade. Os que já apresentam problemas de saúde podem necessitar até 2 limpezas hepáticas ao ano. Os que ainda não apresentam problemas de saúde, mas, já apresentam mesmo que discretos sinais e sintomas de intoxicação hepática, necessitam de pelo menos uma boa limpeza hepática, preferentemente seguida de uma recolonização intestinal com probióticos antes de confiarem suas saúdes apenas a uma alimentação saudável.
    Convido-as a lerem o artigo “Cálculos Biliares” que publiquei no Medicina Integrativa https://www.facebook.com/groups/165922763522725/
    Embora não concorde que somente a preocupação com a alimentação possa oferecer a proteção mínima, parabenizo-as pelo artigo que entendo ser mais um alerta de conscientização.
    Att

Submit a Comment

Já baixou o ebook?

Conheça 7 pilares simples que podem ser aplicados no seu dia-a-dia para ter mais energia

You have Successfully Subscribed!